Etiquetas

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Em modo mina


Nos dias que hoje correm, sinto que sou como uma mina que está na iminência de ser pisada.
 

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Baloiço sobe e desce






Num baloiço sobe e desce há sempre uma força dominante que supera a outra, a parte que tem mais peso vence o outro pela força física.
 O sentimento de injustiça, tem presente esta dicotomia,  há sempre dois pontos de vista, um deles dominante ao outro, Aqui a força é medida pela soma das razões individuais de cada ponto de vista.
A questão prende-se por saber se o sentimento de injustiça por ser tão individual que leva a que o próprio sentimento seja ele em si já injusto.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Anaximandro 547 A.C., acerca da natureza

"Aquilo de que os seres tiram a sua existência é também aquilo a que regressam quando da sua distruição, segundo a sua necessidade. E esses entes fazem-se mutuamente justiça e reparação de sua injustiça, segundo a ordem do tempo"- Anaximandro 547 A.C., acerca da natureza

ai Portugal...Portugal...III



Pessoal, depois deste orçamento de estado fica uma sugestão implícita do governo, se não poderem beber água da torneira, não comprem água engarrafada, porque beber água não é essencial,.... bebam vinho....

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Ai Portugal, Portugal...II

No passado dia 2 de Julho no Jornal Expresso, uma fonte oficial do novo governo expressou a intenção goverantiva de não governar só para Portugal mas também para Bruxelas. Frisou a importância não estarem de todo preocupados com a comunicação política, mas sim com os resultados, e que Passos Coelho tenciona chamar a si a coordenação do governo.
Vislumbro êrros governativos, Portugal tem de governar para Portugal e só para Portugal; e o mais importante, e também o mais difícil é cortar na despesa pública, mas é por aqui que se tem de começar e não por aumento da receita, o aumento da receita só me faz recordar um provérbio "quem tudo quer tudo perde"; e porquê, porque não passa de uma intenção, uma vez que o aumento da receita estrangula as empresas, as famílias e por conseguinte cria receção económica, logo o valor previsto de encaixe de receita ficará sempre aquém das expectativas.
Mais importante que executar medidas é saber comunicar medidas, a única coisa que o governo português tem de fazer, quando fala com Bruxelas é precisamente comunicar as suas decisões e não governar de acordo com as intenções de Bruxelas, só nós, os portuguêses sabemos o que é melhor para nós, e se for o melhor tenho a certeza que Bruxelas aceitará, sem impor o que quer que seja- olhemos para o estado da agricultura e percebemos que tenho razão.
Não comento a ultíma intenção de Passos Coelho por considerar ser grave demais para ser verdade.